Painel 2 - Gramática aplicada: alfabeto, palavras e frases.

Tópico 1 - Por que escrevemos?

Pense sobre isso.  Você vai à escola desde pequeno e as primeiras coisas que aprendeu foram as vogais e as consoantes.  Começou a aprender a escrever seu nome e agora escreve bem. Vamos estudar e entender nossa escrita e os meios de comunicação.

BDWebB
BDWebB

Nós falamos e escrevemos para nos comunicarmos. 

Quando falamos com alguém, a pessoa com quem falamos pode estar próxima a nós ou está longe, ao telefone, por exemplo.  Ela nos ouve e responde na hora. 

 

Quando escrevemos, podemos estar anotando algo, escrevendo durante uma aula ou mesmo escrevendo uma carta ou e-mail e enviando para nossos amigos.  Eles irão receber pelo correio em suas casas ou pelo correio eletrônico e responderão, também escrevendo para você.

 

Estas são formas mais comuns de comunicação. Esta é a tecnologia mais importante dos seres humanos.

BDWebB
BDWebB

Tudo em nossa vida é comunicação.

Se você observar, tudo em torno de nós é apresentado de forma escrita, quando somos informados de algo:

  • sua lição de casa,
  • a lista de compras de sua casa,
  • o trabalho de seu pai e de sua mãe,  
  • os anúncios em outdoor ou mesmo na televisão,
  • os jornais onde lemos notícias,
  • os livros de receitas da sua mãe,
  • os manuais para montagem e uso de eletrodomésticos. 

 Enfim, tudo com que lidamos tem relação com a escrita.

 

No mundo em que vivemos, para podermos ter um emprego, cuidarmos de nossas famílias, temos de saber falar e escrever bem.  E é isto que vamos estudar este ano.  

Tópico 2 - Como os alfabetos foram criados?

A escrita é talvez a maior tecnologia criada pelo homem.  Foi criada por vários povos na Antiguidade: egípcios, caldeus, assírios, babilônios, judeus, hindus, chineses, gregos e árabes.

Todo povo desenvolvido tem um alfabeto e regras para escrever.

BDWebB
BDWebB

O alfabeto é um código?

Se você pensar bem, um alfabeto é um código e todo código é composto de elementos básicos, sempre fixos e em pequeno número.  Afinal, as pessoas têm de se lembrar deles com facilidade.

 

Todo código possui regras para ser usado, para ampliar as combinações de seus elementos.  Assim como um jogo de damas ou de xadrez.  Observe como todo jogo tem um numero pequeno numero de peças e você, ao jogar, vai complexificando as possibilidades, sempre com regras fixas de combinação. 

Quais os elementos destes códigos acima?

Com a escrita não é diferente.  Os símbolos que usamos – as letras do alfabeto – são  26, pois  k,  w e y foran incluídos no alfabeto em língua portuguesa.  O alfabeto que consideraremos, então, é o seguinte:   

 

a, b, c, d, e, f, g, h, i, j, k, l, m, n, o, p, q, r, s, t u, w, v, x, y, z.

 

Pronto!  Ai está o nosso código com seus elementos básicos.  Com ele você vai escrever todas as palavras que existem na língua portuguesa e em todas as demais línguas. Sempre usando certas regras fixas. Ótimo, não!

 

Lembre-se da Matemática, que é outra linguagem: os elementos básicos são os números: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9.

 

E, no caso do jogo de damas, as peças pretas e brancas em determinadas posiçõs no tabuleiro.

Com certeza, não é da língua da vaca!_BDWebB
Com certeza, não é da língua da vaca!_BDWebB

Quando falamos em língua, linguagem e código, de que estamos falando?

Estamos pensando num sistema de poucos sons, que podem ser combinados através de regras, para gerar sentido em palavras ou frases.

 

Código = unidades mínimas + regras de complexificação ou de combinação:

               “0,1,2,3,4,5,6,7,8,9” + regras de combinação = infinito"

Com estes 10 elementos ou símbolos, você escreve uma infinidade de números.

 

A língua como um código, portanto, pode ser pensada do seguinte modo:

 

Língua (código) = Vocabulário (unidades de palavras) +

              + Gramática (regras para combinarmos as palavras em frases) =

              = todas as palavras e frases com que falamos.. 

Este conjunto de palavras encadeadas gera os textos de nossa língua.

 

Pense sobre isso:  Um sinal de trânsito possui três signos. 

Quais são e o que representam? 

Quais as mensagens de um sinal de trânsito?

Tópico 3 - Sílabas, palavras e frases.

- Vamos aprofundar nossos conhecimentos deste código? 

Observe:

Este código tem dois tipos de sons: vogais e consoantes.  Você já estudou isto.  Vamos relembrar e aprofundar.

Fofoca é puro som!!!_BDWebB
Fofoca é puro som!!!_BDWebB

Os sons da fala e sua escrita

Os sons vem sempre em primeiro lugar.  Não foi assim que você aprendeu a falar?  Primeiro aprendeu os sons, falando; aos poucos começou a aprender as palavras – mama...mamãe, papa...papai e outras palavras simples; começou a fazer pequenas frases e depois, já na escola ou em sua casa,  aprendeu a escrever os sons em forma de letras.  Então, vamos analisar os sons e as letras.

 

Os sons da língua se dividem em vogais (sons vocálicos) e consoantes (sons consonantais).  Assim, vamos dividir o alfabeto em vogais e consoantes.  Claro que você já sabe isto, já estudou desde a 1ª série, mas estamos na 6ª serie e este é um estudo mais aprofundado. 

 

Veja, temos os sons e a representação escrita de sons:

Vogais: a, e, i, o, u.

Sons vocálicos: a, é, ê, i, ó, ô, u.

Lembre-se: vogal vem de voz, são sons básicos. Letra é sua representação.

 

Então, como vimos acima temos ....vogais (a, e, i, o, u.) e .... sons vocálicos (quantidades: a, é, ê, i, ó, ô, u.).

E que tal a voz imitando pássaros do Pantanal...

Vamos agora conhecer as consoantes:

 b, c, d, f, g, h, j, k, l, m, n,, p, q, r, s, t, v, x, w, y, z.

 Lembre-se também: consoante quer dizer, que soa junto, soa com (a vogal).

 

Pense sobre isto:  Um coral, ao cantar usa os sons de maneira muito especial, prolongando alguns, fazendo contraste entre sons graves e agudos, tornando o som das vozes os próprios instrumentos.

Escolha sua musica:

http://radio.musica.uol.com.br/canais.jhtm

Tópico 4 - As primeiras regras – formação de silabas.

BDWebB
BDWebB

Os sons vocálicos

Os sons vocálicos são sons puros.  São formados pelas nossas cordas vocais e modificados na boca (cavidade bucal) conforme sua abertura.  Experiente pronunciar as vogais a, e, i, o, u, nesta ordem, e observe como sua boca está aberta no /a/ e vai se fechando até chegar ao /u/*.

*  Lembre-se: Toda vogal ou consoante entre os símbolos /  / quer dizer que estamos falando do som e não da letra (representação do som).

 

Os sons consonantais

Os sons consonantais são aqueles que soam com as vogais na silaba, por isso seus nomes con+soantes = soam com.

Sons, letras e representações

Vamos aprender a primeira regra de combinação: como são formadas as silabas na língua portuguesa.

Você viu que o alfabeto é formado de vogais e consoantes e sabe que as letras representam os sons da língua que são: vocálicos e consonantais.  Vamos representar os sons sempre entre duas barras: /e/, /b/, /c/, etc

Regras:

1)  Em cada sílaba só podemos ter uma vogal.     

2) As silabas são formadas por:

 

> vogais (a-belha   /a/ é vogal);

> vogais e semivogais (meu /e/ é vogal e /u/ é semivogal - soa junto com a vogal);

> vogais e consoantes (pa-to /a/ é vogal e /p/ é consoante - aquela que "soa com")

> ou vogais, consoantes e semivogais de diferentes modos e com até cinco elementos

gê – nio - /n/ é consoante, /i/ é vogal e /o/ é semivogal)

O centro da silaba em nossa língua é sempre uma única vogal.  Não existe silaba sem vogal em português...e sempre só uma vogal.

Exercício-modelo 2

Vamos usar o que aprendemos na prática.

 

Lembre-se: o centro da silaba é sempre uma vogal e esta vogal pode estar na mesma silaba com consoantes e semivogais.  Lembre-se: o som da silaba terá sempre a vogal como centro: la, le, li, lo, lu, ba, be, bi, bo, bu, etc.

Leia em voz alta, falando silaba por silaba, as palavras abaixo e as separe:

papagaio

hipopótamo

trabuco

sirigaita

aranha

papai

Entrar em Exercício-Painel 2

 

                   Retornar à Área de Teste.

REV:070413 _ REV_24012014